finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

China vai voltar à prospecção de petróleo no Iraque

O maior produtor de petróleo da China, a companhia CNPC, analisará a partir do próximo mês com autoridades iraquianas o reatamento de suas prospecções na jazida de Ahdab, no sul do Iraque, informou nesta terça-feira a agência estatal chinesa Xinhua.O poço, na região de Wasit, cerca de 180 quilômetros ao sul de Bagdá, conta com reservas estimadas de 1 bilhão de barris. A China National Petroleum Corporation (CNPC) tinha assinado um contrato para explorar a jazida em 1997, durante o regime de Saddam Hussein.As sanções impostas pela ONU contra o regime iraquiano e a posterior intervenção militar dos Estados Unidos, em 2003, congelaram as atividades da estatal chinesa.O ministro do Petróleo iraquiano, Hussein Shahristani, que visitou a China na semana passada, afirmou que daria as boas-vindas às petrolíferas chinesas que quisessem participar da reconstrução do setor do petróleo, segundo a Xinhua.No entanto, segundo o ministro, qualquer acordo assinado durante a Presidência de Saddam Hussein deverá ser renegociado de acordo com a nova legislação que o governo iraquiano está discutindo e que deve ser aprovada no fim deste ano.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2006 | 03h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.