China volta a acusar a Rio Tinto

As ações da mineradora anglo-australiana Rio Tinto caíram ontem 2% em Londres, refletindo as notícias de que o governo chinês estaria acusando a empresa de conseguir um sobrepreço de mais de US$ 100 bilhões nos contratos de fornecimento de minério de ferro para o país nos últimos seis anos, graças a ações de espionagem. Ontem, porém, as autoridades chinesas voltaram atrás e disseram que as notícias, na verdade, refletem as opiniões pessoais de um funcionário da Administração Nacional para Proteção dos Segredos de Estado. O artigo acusando a Rio Tinto foi assinado por Jiang Ruqin, e publicado no site www.baomi.org.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.