Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

China volta a duvidar da liquidez de títulos da dívida americana

É a segunda vez que o país questiona segurança de investir nestes papéis, dos quais é a maior compradora

Hélio Barboza, Agência Estado

23 de março de 2009 | 10h01

A vice-governadora do Banco do Povo da China (banco central chinês), Hu Xiaolian, disse que a China continuará a investir nos bônus do Tesouro dos EUA, mas reiterou que seu país está preocupado com a segurança das aplicações nesses papéis. A China é a maior compradora dos títulos da dívida americana com quase US$ 1 trilhão em papéis do Tesouro.

Veja também:

China pode ampliar recursos do FMI, diz vice-presidente do BC

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

Xiaolian afirmou que os Treasuries são de risco relativamente baixo, mas acrescentou que a China está prestando muita atenção ao valor dos títulos. A vice-governadora do banco central, que é também diretora da Administração Estatal do Câmbio, disse que o investimento nos Treasuries ainda é um elemento-chave da estratégia de investimento das reservas cambiais da China.

Para Xiaolin, o dólar continuará a ser a moeda global primária por enquanto, mas ela disse que o Fundo Monetário Internacional (FMI) deve acelerar sua supervisão sobre os países que são moeda de reserva. A diversificação do sistema monetário global é um assunto para estudo e discussão no longo prazo, acrescentou. O premiê chinês, Wen Jiabao, já havia manifestado publicamente preocupação com esses investimentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.