Chinaglia: não acredito em descontrole inflacionário

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse hoje não acreditar em descontrole da inflação no País ao comentar a ata da última reunião do Comitê de Política Econômica (Copom), divulgada esta manhã. "Eu pessoalmente tenho a opinião de que a inflação não vai sair do controle", afirmou.De acordo com a ata, as projeções de inflação para 2008 e 2009 já superam a meta de 4,5%, estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Chinaglia disse que não consegue vislumbrar uma inflação acima da meta já que o próprio Copom vem atuando para evitar isso, ao decidir, quando julgar necessário, o aumento da taxa básica de juros, a Selic. Na reunião ocorrida na semana passada, o Copom elevou em 0,50 ponto porcentual o juro básico no Brasil para 11,75% ao ano. "O Copom tem tido uma atitude permanente de trabalhar para manter a inflação dentro da meta. Essa é a única explicação que vejo para o aumento de 0,5 ponto porcentual dos juros", disse Chinaglia. "Espero que a dose não tenha sido demasiada", completou. Ele ressaltou que o aumento exagerado da taxa de juros atinge o crescimento econômico do País e a geração de empregos, e disse que o Copom tem tido liberdade para agir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.