Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Chinalco diz que busca mais aquisições no exterior--revista

A gigante de alumínio chinesaChinalco, que neste ano completou a compra por 14 bilhões dedólares de 12 por cento da Rio Tinto, afirmou em entrevista auma revista que continuará buscando mais aquisições noexterior. Mas o presidente da Chinalco, Xiao Yaqing, deixou em abertoas opções da empresa em relação ao próximo passo que dará com aRio Tinto, a segunda maior empresa de mineração do mundo,afirmando que dependerá das circunstâncias. As especulações de mercado são sobre se a Chinalco --comajuda do governo ou outros-- poderia entrar em uma guerracontra a BHP Billiton para uma proposta pela Rio. Em entrevista à influente revista chinesa Caijing publicadana sexta-feira, Xiao disse que a aquisição da participação naRio Tinto é puramente uma decisão comercial e que o próximopasso dependeria das circunstâncias. "A Rio é nosso primeiro passo em fusões e aquisiçõesinternacionais, mas não será o último", disse ele. A aquisição conjunta da Chinalco com a produtoranorte-americana de alumínio Alcoa Inc é vista como umimpedimento à proposta da BHP Billiton pela Rio, colocando umforte obstáculo no caminho de uma fusão que criaria a segundamaior empresa do mundo, mas que também prejudicaria o poder decompra da China sobre a oferta de minério de ferro. "Como o maior acionista da Rio, é claro que nós e a Alcoatemos influência, e com certeza protegeremos nossosinteresses", disse Xiao à revista. Analistas dizem que a Chinalco e sua parceiranorte-americana não têm pressa para dar o próximo passo, o queaparentemente as declarações de Xiao à Caijing confirmam. Xiao afirmou que a Chinalco não teve mais negociações com aRio ou com a BHP. "Só vamos concordar com qualquer proposta que cumpra com asexigências de lucro da Chinalco e da Alcoa", completou. (Por Alison Leung)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.