Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Chinesa Chery entra no mercado brasileiro

Grupo apresentou ontem o Tiggo, seu primeiro carro a ser vendido no País

Michelly Chaves Teixeira, O Estadao de S.Paulo

21 de agosto de 2009 | 00h00

A montadora chinesa Chery apresentou ontem o utilitário-esportivo Tiggo, primeiro de quatro modelos que a marca pretende colocar à venda no Brasil até o fim do ano. A empresa dispõe hoje de 11 concessionárias em todo o País, número que será estendido para 30 até setembro e 55 até dezembro. Ao preço de R$ 49,9 mil e com vários opcionais de série, o Tiggo é montado no Uruguai com peças importadas da China e disputará mercado com o Ford EcoSport, que custa a partir de R$ 50,7 mil.O plano mais ambicioso da companhia, ainda em fase de estudos, é a construção de uma fábrica no Brasil, projeto que demandaria investimentos de US$ 500 milhões a US$ 700 milhões. "Vai depender da comprovação de que o custo de se produzir no Brasil fique muito perto do custo da China", afirmou o presidente da Chery no Brasil, Luis Curi.Na viagem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez à China em maio, executivos da companhia confirmaram o investimento, adiantando que a fábrica teria capacidade para 150 mil veículos ao ano. O parceiro da empresa no País é o Grupo Empresarial JLJ, controlador da Nutriplus Alimentação e Tecnologia, de Salto (SP). A ideia seria iniciar as operações locais em 2012. Curi reconheceu ser desafiador chegar a uma fórmula que torne a fabricação no Brasil tão vantajosa financeiramente quanto a do país asiático. Mas destacou que "o Brasil é um dos poucos mercados que crescem no mundo, está entre os maiores no ranking mundial, então é interessante estar presente, seja como importador ou fabricante".O segundo modelo a ser importado é compacto QQ, que disputará vendas com o Fiat Mille, que custa hoje R$ 22,1 mil. O terceiro é monovolume Face, na casa dos R$ 30 mil. O quarto é o A3, nas versões hatch e sedã. Ao todo, a empresa espera vender 4,5 mil veículos este ano e 10 mil em 2010.Para o início de operações no Brasil, a Chery está investindo US$ 35 milhões. Esse valor inclui a implantação da rede de concessionárias, importação dos carros, campanha de divulgação e lançamento do Tiggo. Fundada em 1997, a Chery tem 15 fábricas em 11 países e capacidade de produção anual de 650 mil carros, 650 mil motores e 400 mil transmissões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.