Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Chinesa Sany quer ter recibos de ações na Bovespa até fim do ano

A fabricante chinesa de equipamentos para construção Sany planeja ter recibos de ações (BDRs) negociados na Bovespa até o final de 2011, afirmou nesta terça-feira o vice-presidente da empresa para América Latina, John Li.

REUTERS

22 de fevereiro de 2011 | 15h01

"Queremos emitir BDRs neste ano para introduzir a ação da Sany aos investidores brasileiros. A intenção inicial não é levantar recursos, mas fazer com que os investidores brasileiros conheçam a Sany", afirmou Li a jornalistas durante o 1o Fórum do Mercado de Capitais Brasil-China, promovido pela BM&FBovespa.

A Sany produz equipamentos como guindastes e escavadeiras e até 2010 importava seus produtos para o Brasil. No início deste ano, a companhia iniciou operação de uma unidade de montagem em São José dos Campos (SP), com 150 empregados.

A empresa tem planos para uma fábrica na cidade de Jacareí (SP), com investimentos de 200 milhões de dólares, que deve estar pronta em 2013.

A receita líquida da Sany no Brasil no ano passado foi de 51 milhões de reais. A expectativa é quintuplicar o faturamento em 2011, para 255 milhões de reais, e chegar a 2 bilhões de reais em 2014.

O Brasil é o primeiro país da América Latina que abrigará uma unidade produtiva da Sany. A companhia tem fábricas nos Estados Unidos, na Alemanha e na Índia, além da própria China.

(Por Cesar Bianconi)

Tudo o que sabemos sobre:
CONSTRUCAOCHINABDR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.