Chineses querem plantar soja no Brasil

Os chineses pretendem, a médio e longo prazos, comprar terras e plantar soja no Brasil. A informação foi dada nesta terça-feira, em Curitiba, pelo presidente da Câmara de Comércio Brasil-China, Charles Tang, que acompanhou mais uma comitiva de empresários e integrantes do governo chinês ao Paraná. Segundo Tang, a integração entre os dois países começa com a compra de soja no mercado spot, passa pela construção de silos e fornecimento de fertilizantes e maquinários para os produtores brasileiros. A ação deve se estender à compra de terras. O governo chinês está estimulando empresários a investirem fora do país. O grupo que esteve ontem visitando o Porto de Paranaguá tinha na liderança o sub-secretário-geral do departamento de estudos sobre economia rural do Centro de Estudos sobre o Desenvolvimento, Xie Yang, e o diretor-geral do departamento de economia rural do Instituto de Estudos, Ii Bingkun. As duas entidades são ligadas ao Conselho de Estado. "A China tem intenção de investir no Brasil e mandou essa delegação para estudar como isso pode ser feito. A pesquisa vai orientar as decisões do primeiro-ministro", disse Tang.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.