Chipre está muito perto de assinar acordo de resgate

O Chipre está muito perto de assinar um acordo de resgate com os credores internacionais, enquanto trabalha para resolver os últimos detalhes que ainda dividem os dois lados, afirmou o presidente Demetris Christofias.

AE, Agencia Estado

22 de novembro de 2012 | 13h52

"As questões remanescentes ainda são muito limitadas, é possível que muito em breve as diferenças sejam resolvidas", disse Christofias em um comunicado de Bruxelas, onde ele está participando de uma reunião com líderes da União Europeia.

Em junho deste ano, o Chipre se tornou o quinto país da zona do euro a pedir formalmente um socorro de parceiros europeus do Fundo Monetário Internacional (FMI) depois que os dois maiores bancos do país, o Bank of Cyprus e o Cyprus Popular Bank, pediram mais de 2 bilhões de euros (US$ 2,6 bilhões) em ajuda do governo para ajudar a dar suporte a seus balanços.

Mais cedo, os representantes da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu (BCE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), grupo conhecido como troica, deixaram a ilha após duas semanas de negociações sobre o pacote de resgate e as conversações deverão continuar por telefone. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chipreresgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.