Chipre não precisará de ajuda adicional, diz presidente

O presidente do Chipre, Nikos Anastasiadis, disse em entrevista ao jornal alemão Handelsblatt que o país não precisará de ajuda internacional adicional, além da já acordada no valor de 10 bilhões de euros.

Agencia Estado

30 de agosto de 2013 | 11h57

"Se mantivermos a disciplina e usarmos nossas chances, nós não precisaremos de fundos adicionais", afirmou o presidente. "Eu espero os primeiros sinais de uma recuperação apareçam no segundo semestre de 2014", disse ele. "É claro que a crise não vai acabar assim, mas tenho certeza de que podemos voltar aos mercados financeiros antes do final do programa (de resgate) em 2016." Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.