Chove na Rússia e preço do trigo cai

A melhora das condições climáticas na Rússia e as fracas exportações dos Estados Unidos pressionaram as cotações do trigo na Bolsa de Chicago, ontem. O contrato dezembro caiu 1,88%, para US$ 7,0650 por bushel. A previsão de chuvas para várias áreas do Leste Europeu permitirá que os produtores da região plantem a safra de inverno. Eles precisam obter bom rendimento nas lavouras para compensar a quebra da produção de primavera. Além da Rússia, a umidade do solo deve melhorar no sudeste da Ucrânia, a noroeste do Cáucaso e no centro-norte do vale do Rio Volga, de acordo com a agência meteorológica MDA EarthSat Weather. Enquanto isso, os EUA continuam a enfrentar forte concorrência de outros fornecedores no mercado internacional, como a França, o que pressiona as cotações negociadas em Chicago.

Análise: Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

No mercado de soja ocorre o oposto. A demanda da China por oleaginosa norte-americana mantém os preços sustentados, mesmo diante da perspectiva de uma safra recorde nos EUA, onde a colheita avança rapidamente. Ontem, o contrato novembro do grão subiu 0,2%, para US$ 11,2850 por bushel.

Na Bolsa de Nova York, as cotações do algodão dispararam. O contrato dezembro subiu 4% para 103,93 centavos de dólar por libra-peso, maior preço em 15 anos, depois que a Índia, um dos maiores produtores mundiais, resolveu adiar as exportações da atual safra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.