Chrysler anuncia que vai retomar a produção em sete fábricas

No entanto, a montadora afirmou que a tradicional paralisação durante verão no Hemisfério Norte será mantida

AE-DJ,

17 de junho de 2009 | 18h01

A Chrysler Group vai retomar a produção em sete das suas fábricas em consequência do aumento da demanda por seus veículos. Em um comunicado, a montadora informou que a produção em duas unidades no Estado do Michigan (EUA), uma no Missouri (EUA), uma em Ohio (EUA), duas no Canadá e uma no México serão retomadas gradualmente durante a semana do dia 29 de junho.

 

Veja também:

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise

especial Veja detalhes do pedido de concordata da Chrysler

especial Acompanhe a trajetória da Chrysler até o pedido de concordata

especial Conheça o perfil da montadora norte-americana

 

A notícia é um alívio para muitos dos trabalhadores horistas da companhia, que estão de licença desde que a montadora paralisou suas fábricas durante o processo de concordata, que começou no dia 30 de abril. A Chrysler combinou a maior parte de seus ativos com a italiana Fiat na semana passada.

 

O fechamento das unidades, junto com a eliminação de 789 revendedores, ajudou a montadora a reduzir seu crescente estoque de carros e picapes novos. No entanto, a Chrysler afirmou que a tradicional paralisação de duas semanas durante o verão no Hemisfério Norte será mantida e todas as fábricas serão novamente fechadas entre os dias 13 e 20 de julho.

 

A Chrysler já havia retomado a produção em uma fábrica de Detroit na segunda-feira. A unidade foi a primeira a ser reiniciada pela montadora. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.