Chrysler não paralisará fábrica no Paraná, diz Tápias

O ministro do Desenvolvimento, Alcides Tápias, disse que obteve da direção da Chrysler a informação de que a empresa provavelmente vai utilizar a fábrica do Paraná para a produção de um outro tipo de veículo, já que a caminhonete Dakota, atualmente fabricada pela empresa, não teve o sucesso esperado em vendas. Tápias disse que a direção afirmou que está "longe da idéia de paralisar os investimentos no Brasil ou fechar a fábrica". "Eles vão continuar investindo no País", afirmou. O ministro disse ainda que não pode afirmar se a empresa efetuará ou não demissões na fábrica do Paraná, mas disse acreditar que, mesmo que ocorram dispensas de funcionários neste momento, novos empregados serão contratados a partir de um novo desenho da empresa. Ontem, a diretoria da Chrysler garantiu ao ministro do Trabalho, Francisco Dornelles, que não pretende demitir nos próximos 90 dias seus 250 funcionários na fábrica do Paraná. Tápias participou da solenidade de inauguração da fábrica da Peugeot em Porto Real, a 160 quilômetros do Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.