coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Chrysler vai paralisar três fábricas nos EUA e Canadá

Montadora norte-americana quer diminuir a pressão financeira sobre os fornecedores e os trabalhadores

Danielle Chaves, da Agência Estado,

06 de fevereiro de 2009 | 15h26

A montadora norte-americana Chrysler, em dificuldades para manter sua produção em equilíbrio com a demanda, vai paralisar três fábricas na América do Norte a partir de segunda-feira, 9. A companhia vai revezar os fechamentos das unidades, conforme o necessário, para diminuir a pressão financeira sobre os fornecedores e os trabalhadores. Veja também:Vendas da Chrysler nos EUA caem 54,8% em janeiroDesempregados nos EUA somam 3,6 mi desde início da recessãoDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise A Chrysler vai desativar as fábricas de Brampton, no Estado de Ontário (Canadá); de Sterling Heights, no Michigan (EUA), e de Belvidere, em Illinois (EUA), por no mínimo uma semana, de acordo com o porta-voz da Chrysler, Max Gates. Depois disso, a montadora vai avaliar semanalmente a necessidade de reabrir as unidades. A paralisação das fábricas chama a atenção para a situação difícil em que se encontra a Chrysler, já que quase todas as unidades da montadora nos EUA haviam ficado fechadas entre a segunda metade de dezembro e a primeira metade de janeiro. As três fábricas que serão paralisadas na segunda-feira tinham sido reabertas em meados do mês passado. A companhia também vai alternar os fechamentos e os cortes de turnos para garantir que nenhuma fábrica, grupo de trabalhadores ou base de fornecedores fique paralisada por muito tempo, segundo Gates. Os fornecedores estão registrando grandes perdas à medida que as montadoras fecham fábricas com pouco tempo de aviso prévio. A terceira maior montadora dos Estados Unidos, que depende da América do Norte para cerca de 90% de suas vendas, continua sentindo o golpe dos consumidores cautelosos, que estão ficando longe das lojas em consequência da fraca economia. A Chrysler prometeu não sobrecarregar os estoques dos revendedores com produtos não desejados. A fábrica da Chrysler na Conner Avenue, em Detroit, que produz o Dodge Viper, permanece fechada, depois de ter sido desativada em dezembro. A Chrysler está revisando três ofertas pela marca Viper, colocada à venda no ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.