Chuvas causam transtorno em Mato Grosso

As chuvas castigam e causam transtornos em Mato Grosso. Na madrugada de sábado, uma represa rompeu por causa das fortes chuvas provocando a interrupção de um trecho da BR-163 entre Lucas do Rio Verde e Sorriso, maior município produtor de soja do mundo.

Fátima Lessa, especial para O Estado de S.Paulo/ CUIABÁ,

26 de fevereiro de 2014 | 02h10

O Sindicato Rural de Sorriso pediu para a prefeitura decretar situação de emergência em virtude dos problemas nas estradas e pontes. O pedido foi acatado pelo prefeito Dilceu Rossato.

Na madrugada do domingo, o rio Paraguai inundou casas e desabrigou famílias no município de Barra do Bugres, a 169 quilômetros de Cuiabá. O nível da água subiu nos últimos dias e está em 6,5 metros. A prefeitura decretou situação de emergência.

Segundo a Defesa Civil, seis prefeituras decretaram estado de emergência, outras cinco estão em processo de homologação e mais 12 em princípio de anormalidade. Os decretos atingem Alto Araguaia, Terra Nova, Pontal do Araguaia, Confresa, Santa Cruz do Xingu e Santa Teresinha. Segundo a Defesa Civil, as chuvas têm provocado trânsito em rodovias estaduais. Em alguns municípios as aulas estão suspensas em escolas públicas e rurais porque algumas comunidades tiveram o acesso prejudicado por causa da queda de pontes.

Ontem, a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) manifestou preocupação com os municípios agrícolas mais atingidos pelas chuvas. Por meio de nota, a Famato informou que considera que o momento exige providências urgentes do poder público para amenizar a situação de calamidade nas estradas e pontes das regiões mais afetadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.