Chuvas devem aliviar seca em lavouras de trigo do norte da Argentina

Chuvas devem aliviar seca em lavouras de trigo do norte da Argentina

A estiagem afeta a umidade dos solos argentinos há semanas

REUTERS

26 de setembro de 2014 | 10h39

Chuvas nos próximos dias deverão aliviar a situação das lavouras de trigo do norte da Argentina, onde níveis de umidade do solo estão baixos há semanas, o que poderia afetar a produtividade na região, disse nesta sexta-feira o Ministério da Agricultura em seu relatório semanal de culturas.

No entanto, a falta de chuvas nos últimos dias favoreceu as plantações na província argentina de Buenos Aires, a principal região produtora de trigo do país, depois de um inverno com chuvas acima do normal que geraram excesso de umidade e inundações, acrescentou o ministério.

A Argentina é o principal fornecedor de trigo para o Brasil.

"O norte da Argentina pode ter alguma atividade de mau tempo (...) de sexta-feira até terça-feira", disse o governo em relação às chuvas esperadas para a região, onde é plantado cerca de 10 por cento do trigo argentino.

A bolsa de cereais de Buenos Aires, que calculou a área de trigo 2014/15 na Argentina em 4,1 milhões de hectares, disse na quinta-feira que a falta de chuva afeta o norte da Argentina há semanas deverá reduzir a produção de cereais na região.

Enquanto isso, o Ministério da Agricultura disse que "vê condições de umidade ideais e adequadas no nordeste e no sul de Buenos Aires e no leste de Entre Rios, mesmo que em alguns lugares ainda haja excessos."

(Por Maximilian Heath)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSTRIGOARGENTINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.