finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CICB: exportações de couro avançam 20,5% até outubro

As exportações de couro cresceram 20,5% nos dez primeiros meses de 2007 em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando US$ 1,82 bilhão. Segundo informações do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), as vendas externas de couros semi-acabados e acabados, com maior valor agregado, avançaram, respectivamente, 55,3% e 18,9%. Já as exportações de wet blue (couro em estágio primário de processamento) saltaram 20,1%.A CICB destaca ainda que no período o preço médio do couro bovino registrou um crescimento de 29,7%, passando de US$ 49,53 para US$ 64,28. Em conjunto à valorização do produto no mercado internacional, a entidade ressalta que o desempenho das exportações reflete a mudança de foco da cadeia produtiva, voltada a produtos com maior valor agregado. "Os segmentos automotivo e de móveis absorvem mais de 60% da produção, sendo o restante direcionado aos setores de artefatos, vestuário e calçados", diz o presidente do CICB, Luiz Bittencourt.Segundo o dirigente, com base nos dados preliminares, as vendas externas de couro devem encerrar o ano ao redor de US$ 2,2 bilhões, receita 22% superior ao resultado de 2006. O principal destino do couro brasileiro, em receita, de janeiro a outubro foi a Itália, com participação de 27,9% e crescimento nas vendas de 27%, em relação ao mesmo período do ano passado. A China aparece em segundo lugar, com participação de 22,8% e avanço no período de 41% nas exportações. Hong Kong, Estados Unidos, Indonésia, Vietnã, Coréia do Sul, México e Países Baixos foram outros mercados importantes para o produto nacional.

RODRIGO PETRY, Agencia Estado

21 de novembro de 2007 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.