Ciclo de crédito impõe riscos a bancos, diz Trichet

Os bancos da zona do euro estãodiante de riscos com a possível piora do ciclo de crédito,disse o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-ClaudeTrichet, em comentários divulgados nesta segunda-feira. Na apresentação do relatório anual do BCE para 2007,Trichet disse que o ano foi marcado por "desafios muitodifíceis" no mercado financeiro, onde as tensões persistem emalguns setores. Ainda que o sistema financeiro da zona do euro tenhacontinuado resistente em 2007, os bancos enfrentaram maisconsequências potenciais da turbulência do mercado, bem como dociclo de crédito --fluxo de empréstimos para companhias epessoas físicas. "Os riscos futuros para o sistema bancário da zona do eurose relacionam principalmente à possibilidade dedesenvolvimentos adversos no ciclo de crédito, com implicaçõesnegativas para a qualidade dos ativos dos bancos e despesas comprejuízos em emprésitmos", disse Trichet. "Além disso, a possibilidade de um ajuste desordenado dosdesequilíbrios globais continua uma fonte de risco no médioprazo para a estabilidade financeira global." Trichet não entrou em detalhes sobre o atual panoramaeconômico e a política monetária. Ele disse que a prioridade máxima do BCE é a manutenção dasexpectativas de inflação em um nível baixo --mesmo discurso daentrevista coletiva de 10 de abril, após o banco manter a taxade juro em 4 por cento pelo 10o mês seguido. A inflação ficou em média em 2,1 por cento em 2007, acimada meta de 2 por cento do BCE, e desde então acelerou para 3,6por cento, alimentada pela alta dos preços de alimentos eenergia. (Reportagem de Krista Hughes)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.