Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Cida Damasco estreia coluna no ‘Estado’ e blog ‘Além da Economia’

Jornalista passa a escrever todas as quintas-feiras no jornal; textos serão reproduzidos no portal

O Estado de S.Paulo

13 Julho 2016 | 05h00

A jornalista Cida Damasco estreia nesta quinta-feira, 14, coluna no Caderno de Economia & Negócios do Estado. A coluna, que será publicada toda quinta-feira no jornal impresso e reproduzida no portal estadao.com.br, deve ter como foco a Economia dentro do cenário político e social do País, com um forte destaque para políticas públicas. Também com essa abordagem, a jornalista passará a manter um blog no portal do Estadão, com o título “Além da Economia”.

Como o próprio nome diz, a ideia é tratar do que está na base e em torno dos acontecimentos econômicos e investigar o que esses acontecimentos tendem a produzir na vida do cidadão. “Não vamos deixar de olhar para os grandes indicadores da conjuntura econômica, mas o importante é que eles sejam vistos e analisados como indicadores mesmo, e não como um fim em si mesmo”, afirma a jornalista. “Números são números e nem sempre conseguem revelar toda a complexidade de um determinado quadro.” Portanto, diz Cida, quanto mais a análise fomentar a polêmica e o debate, mais estará cumprindo seu papel.

Paulistana, formada pela Faculdade de Jornalismo Cásper Líbero em 1971, Cida Damasco tem uma longa trajetória no jornalismo econômico. Sua entrada na área – “meio ao acaso”, como ela costuma dizer – ocorreu na divisão de revistas técnicas, então publicadas pela Editora Abril, e continuou com atuação na newsletter Análise, na revista Exame e nos jornais Gazeta Mercantil e Zero Hora, do Rio Grande do Sul. Pelo Estado, teve três passagens: na primeira, participou da criação do caderno de Economia, na segunda, foi editora de Política, e na última, que durou 15 anos, foi editora do Caderno de Economia, editora-executiva e editora-chefe.

Durante esse período, foi espectadora privilegiada e narradora das profundas mudanças que ocorreram e estão ocorrendo na economia: hiperinflação, planos econômicos, recessão, “quebra” do Brasil, crescimento com redução das desigualdades, novo mergulho da economia, etc – tudo isso em meio a reviravoltas políticas e sociais que moldaram a nova face do País.

Com o suporte dessa vivência, a colunista promete se empenhar para jogar luz no emaranhado de problemas que hoje afligem a economia brasileira – e que, sobretudo, adiam cada vez mais o encaminhamento de soluções em áreas como Educação, Saúde e Segurança, cruciais, segundo consenso, para garantir que o País substitua soluços de crescimento por um desenvolvimento sustentado. “O bom de olhar para trás não é apenas evitar a repetição de diagnósticos e terapias equivocadas, mas também mostrar que, apesar de tudo, o País não vai acabar no dia seguinte”, diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.