Cielo transformará celular da Oi em terminal de captura de transações

O objetivo é atrair pequenos comerciantes, feirantes e vendedores ambulantes

Altamiro Silva Junior, da Agência Estado,

29 de setembro de 2010 | 12h57

A Cielo está criando uma joint venture com a operadora de telefonia Oi para operar com pagamentos no celular. A credenciadora vai transformar celulares da operadora em terminais para captura de transações com cartões de crédito, com aluguel mensal a R$ 9,90. O objetivo é atrair pequenos comerciantes, feirantes e vendedores ambulantes.

Além disso, os 1,8 milhão de terminais da Cielo instalados nos estabelecimentos comerciais também vão ser habilitados para aceitarem transações com celulares da Oi. A operadora tem 250 mil usuários de seu serviço de pagamento móvel.

"A convergência para o celular é o futuro dos meios de pagamentos", diz o vice-presidente da Cielo, Eduardo Chedid. "O sistema está sendo criado para ser interoperável."

O controle e a administração da nova empresa, que ainda não tem nome definido, será compartilhado entre Oi e Cielo. Segundo Chedid, o objetivo é usar essa empresa para todas as transações com celulares, inclusive de novos parceiros interessados em operar na área. Por isso, a marca Oi Paggo deve desaparecer.

A estruturação da empresa está prevista para ocorrer em 180 dias. A Oi e a Cielo não divulgaram metas para a joint venture. Segundo Chedid, o objetivo é tentar expandir a rede credenciada para estabelecimentos de menor porte e em setores que pouco usam o cartão.

O diretor de mercado da Oi, João Silveira, acredita que o Brasil tem 11 milhões de estabelecimentos que podem ser credenciados para aceitarem pagamentos com cartões e celulares.

Tudo o que sabemos sobre:
CieloOitelefonia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.