Cinco empresas se inscreveram para leilão da Cesp

Cinco companhias apresentaram os documentos exigidos pelo governo do Estado para a pré-identificação ao leilão da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), no dia 26 de março. São elas: a franco-belga Tractebel/Suez; a espanhola Neoenergia; a portuguesa Energias do Brasil; a brasileira CPFL; e a americana Alcoa.Empresas como Duke Energy, Vale, Furnas, Cemig, Copel e Light, que haviam manifestado interesse anteriormente pela estatal paulista, não apresentaram documentação. Ontem, durante o dia vários rumores surgiram no mercado e incluíam a Light e o escritório de advocacia Pinheiro Neto na lista de companhias que haviam entregue os documentos na Câmara Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Mas a informação não foi confirmada. Procurada, a Light afirmou apenas que não vai se pronunciar sobre o assunto, e o escritório de advocacia não retornou as ligações da reportagem.A Cemig, uma das companhias mais indignadas com a proibição de estatais estaduais no leilão, não apresentou a documentação, mas não desistiu de participar da disputa. A companhia declarou que poderá entrar em um consórcio para comprar a Cesp, possibilidade descartada pelo secretário-adjunto da Fazenda de São Paulo, George Tormin, em recente entrevista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.