Cinco motos ideais para trabalhar como entregador

ESG

Coluna Fernanda Camargo: É necessário abrir mão do retorno para fazer investimentos de impacto?

Conteúdo Patrocinado

Cinco motos ideais para trabalhar como entregador

Selecionamos modelos Honda que são confiáveis, econômicos e robustos para “pegar no batente”

Honda Motos, Media Lab Estadão
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

30 de julho de 2020 | 16h41

Seja para trabalhar fixo em uma empresa ou fazer uma grana extra com aplicativos, o entregador precisa de uma moto confiável, econômica e robusta para encarar o dia a dia – características normalmente associadas aos modelos Honda.

Outro item importante para quem vai rodar bastante é o custo de manutenção. Só a Honda oferece garantia de três anos com troca de óleo grátis em sete revisões. Por isso, selecionamos cinco modelos da fabricante líder do mercado de motos no Brasil que oferecem essas qualidades, em estilos diferentes, para você escolher a sua. Confira.

Honda Pop 110i

Com mais de 100 mil unidades vendidas em 2019, a Pop 110i foi a quarta moto mais vendida do País com sua receita que mescla robustez, economia de combustível e baixo custo de manutenção. Seu motor com injeção eletrônica roda 37,76 km/l a uma velocidade de 80 km/h, segundo dados do fabricante. Mas na cidade chega a rodar até mais de 40 km/l. Ela tem câmbio rotativo, com todas as marchas para baixo, e sistema de freios combinados (CBS). Sem falar que a Pop 110i é o modelo mais acessível da Honda à venda no Brasil, com preço sugerido de R$ 6.706.

Ficha Técnica

Motor: Um cilindro, 109,1 cm³

Câmbio: 4 marchas rotativo

Combustível: Gasolina

Tanque: 4,2 litros

Peso: 87 kg a seco

Preço: R$ 6.706*


Biz 110i

Se você procura uma parceria para trabalhar e também rodar por aí nos momentos de lazer, a Biz 110i é uma boa opção. A motoneta tem como atrativos a praticidade para levar objetos sob o banco, onde há uma tomada 12 V, e a facilidade de pilotar. A Biz usa embreagem semiautomática, que dispensa o uso do manete. É só pisar no pedal para trocar de marcha, e a embreagem é acionada automaticamente. Os freios também têm sistema CBS, e a Biz 110i ainda vem com trava no guidão, que oferece mais segurança.

Ficha Técnica

Motor: Um cilindro, 109,1 cm³

Câmbio: 4 marchas semiautomático

Combustível: Gasolina

Tanque: 5,1 litros

Peso: 97 kg a seco

Preço: R$ 8.476*


CG 160 Start

Versão de entrada da moto mais vendida do País, a Start foi feita para quem procura a confiabilidade da linha CG 160, mas não quer gastar muito. Ela tem o mesmo motor de 162,7 cm³ e 14,9 cv de potência das outras integrantes da família, mas roda só com gasolina. A partida elétrica e os freios CBS também estão presentes no modelo. Vale destacar ainda o painel digital com marcador de combustível e hodômetros (total e parcial). Com suspensões robustas (135 mm de curso) e rodas de 18 polegadas, a Start tem a robustez necessária para encarar a pauleira do dia a dia.

Ficha Técnica

Motor: Um cilindro, 162,7 cm³

Combustível: Gasolina

Tanque: 14,6 litros

Peso: 115 kg a seco

Preço: R$ 9.444*


CG 160 Cargo

Projetada para o trabalho, a CG 160 Cargo vem equipada com bagageiro que suporta até 20 kg e facilita a instalação de um baú ou a fixação de caixas, e até as suspensões são reforçadas para aguentar o peso das entregas. Outro diferencial é o cavalete central de série, que ajuda a estacionar a moto com mais estabilidade. No restante, é semelhante à CG 160 Fan. Tem motor bicombustível de um cilindro, 162,7 cm³ e produz mais de 15 cv de potência quando abastecida com etanol. Vale destacar ainda as rodas de liga leve e o freio a disco na dianteira, com sistema combinado (CBS).

Ficha Técnica

Motor: Um cilindro, 162,7 cm³

Combustível: Etanol/Gasolina

Tanque: 16,1 litros

Peso: 119 kg a seco

Preço: R$ 10.713*


Honda NXR 160 Bros

Quem precisa de um conjunto ciclístico robusto para trabalhar tem na NXR 160 Bros a melhor opção. Não à toa é o modelo mais vendido da categoria trail e a terceira moto mais vendida do Brasil. Equipada com suspensões de curso longo, roda aro 19 na dianteira e pneus de uso misto, a Bros 160 pode até encarar uma estradinha de terra nas entregas por aí. Ela vem com freios a disco na frente e atrás e, claro, conta com sistema CBS. O motor é o mesmo da família CG, bicombustível, que faz mais de 40 km/l. Com assento largo e o completo painel digital blackout, a Bros 160 tem conforto até para uma viagem mais longa nas horas de lazer.

Ficha Técnica

Motor: Um cilindro, 162,7 cm³

Combustível: Etanol/Gasolina

Tanque: 12 litros

Peso: 121 kg a seco

Preço: R$ 13.247*


* Preços públicos sugeridos. Frete não incluso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.