Circulação de jornais no País apresenta crescimento no ano

Segundo dados do IVC, circulação subiu 1,5% no primeiro quadrimestre em relação ao mesmo período do ano passado

Marili Ribeiro, O Estado de S.Paulo

26 de maio de 2010 | 00h00

Os jornais brasileiros voltaram a ter crescimento de circulação neste começo de ano, após a queda verificada no ano passado, por causa da crise econômica.

A circulação das publicações filiadas ao Instituto Verificador de Circulação (IVC), que atualmente abrange 97 jornais filiados em todo o País, registrou alta de 1,5% no primeiro quadrimestre do ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

No comparativo com 2008, o aumento de circulação é ainda um pouco maior, chegando a 1,7%.

Orgânico. Para os dirigentes dos veículos, a informação fica ainda melhor porque o atual crescimento é orgânico e disseminado por todos os jornais. No ano passado, por exemplo, o melhor desempenho entre os jornais monitorados pelo IVC coube aos chamados jornais populares, ou seja, os de menor preço para venda em banca. Desta vez, a expansão foi generalizada em todos as categorias.

"Não houve sequer a entrada de um novo associado ao IVC, o que acaba por elevar a circulação total, mas nem sempre representa efetivo crescimento de leitores para o meio jornal", acrescenta o presidente-executivo do IVC, Pedro Martins Silva.

Os dois títulos de maior projeção no mercado jornalístico nacional lançados nos últimos seis meses ainda não se filiaram ao IVC. São eles o jornal diário especializado em economia e negócios Brasil Econômico, que pertence ao grupo português Ongoing, e o título para o mercado de jornais populares em São Paulo Diário Mais, do grupo carioca que é proprietário do jornal esportivo Lance.

Vigoroso. "A tendência é o mercado seguir com crescimento vigoroso nos próximos meses, já que as empresas jornalísticas estão fazendo importantes reformulações gráficas e também de conteúdo, assim como também estão investindo em campanhas para atrair assinantes", acredita o presidente do IVC. Caso de Estado e Folha de S. Paulo. "Isso, na certa, vai resultar em um maior aumento de circulação."

Nos melhores anos da última década o meio jornal cresceu, em média, 10% anuais. Nos quatro primeiros meses do ano, a média de circulação foi de 4.279.482 exemplares por dia.

O grande destaque no primeiro quadrimestre deste ano foi o desempenho do mês de março, quando o volume de circulação dos jornais filiados ao IVC chegou a 4.375.803 exemplares por dia. O número supera o índice de outubro de 2008, que antecedeu o início da crise econômica internacional.

Além disso, como menciona Silva, o terceiro mês de 2010 registrou o maior índice de circulação da história, desde que a entidade iniciou a auditoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.