Cisão da Yellow Pages e BT Wireless está em estudo

A British Telecommunications PLC, tentando reduzir sua pesada dívida, está mais inclinada a fazer uma cisão do que uma oferta pública inicial (IPO, do inglês Initial Public Offering) de sua unidade Yellow Pages, disse uma fonte próxima à empresa à Agência Dow Jones. A companhia também está tendendo a desinvestir na BT Wireless por causa da situação desfavorável para novas emissões no mercado. "O IPO da Yell não vai acontecer", disse a fonte. Os investidores deverão questionar a direção da BT sobre seus planos quando a companhia divulgar o balanço do terceiro trimestre fiscal na quinta-feira. "Queremos saber quais são os planos de reestruturação", disse o analista Bill Dixon, da Robertson Stephens. Ignora-se o impacto exato da cisão sobre a dívida da BT, que deve atingir 30 bilhões de libras (US$ 43,5 bi) até o fim do ano fiscal em 31 de março, segundo as projeções do mercado. Também ignora-se se haverá uma cisão total da unidade de telefonia sem fio. Com as estimativas projetando o valor da BT Wireless em mais da metade da capitalização de mercado da BT, que é de 46 bilhões de libras (US$ 66,7 bi), é possível que uma reestruturação ampla da BT, via cisões, reduza drasticamente a dívida do grupo. Robertson Stephens avalia a BT Wireless em cerca de 30 bilhões de libras excluindo a dívida. A SG Securities afirma que, se a Yell estiver livre da dívida, seu valor ficará entre 3 bilhões de libras e 4 bilhões de libras (US$ 4,35 bilhões e US$ 5,8 bilhões). A data da cisão da Yell não é ignorada e depende do resultado de uma investigação que as autoridades reguladoras da Grã-Bretanha está quase concluindo sobre se a Yell tem vantagens de monopólio. Uma cisão antes do fim de março é uma possibilidade, acrescentou a fonte.Mercado deteriorado - A BT havia anunciado em novembro uma estratégia para a reestruturação baseada em lançamento de ações de unidades, mas a deterioração no mercado de IPOs do setor de telecomunicações, exemplificada pela erosão na cotação da rival de telefonia sem fio Orange, teve uma grande influência na mudança de foco. Algumas fontes sugerem que o novo diretor de finanças do grupo, Philip Hampton, que entrou para a empresa dias antes do anúncio da estratégia em novembro, alterou todo o plano. As mudanças devem agradar aos investidores. "Vemos uma cisão da Yell como positiva para a BT", disse a Lehman Brother em nota antes da divulgação dos resultados do terceiro trimestre. "No entanto, vale lembrar que a Yell só reduziria 1 bilhão de libras da montanha de dívida da BT", acrescenta a nota. Um porta-voz da BT reiterou as declarações da companhia na semana passada, segundo as quais todas as opções para a Yell, incluindo o desinvestimento, estão sendo avaliadas. Ele disse também que a companhia ainda planeja lançar até 25% da BT Wireless até o fim do ano, embora não tenha especificamente descartado uma cisão. Em novembro, a BT disse que planejava reduzir cerca de 10 bilhões de libras de sua dívida com o plano que incluía o lançamento de até 25% da BT Wireless até o fim de 2001 e de até 25% da Yell até o fim de março, além da venda de outros ativos. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.