Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Citi confirma negociação com M. Stanley sobre Smith Barney

Banco diz que negocia venda de fatia majoritária de corretora para o Morgan Stanley, mas não garante acordo

Danielle Chaves, da Agência Estado,

13 de janeiro de 2009 | 15h03

O Citigroup confirmou por meio de um comunicado que está em negociação com o Morgan Stanley sobre uma possível combinação da sua corretora Smith Barney com o negócio de administração de riquezas operado pelo Morgan Stanley. Segundo o Citi, nenhum acordo definitivo foi alcançado até agora. Na nota, o banco acrescenta que "nenhuma garantia pode ser dada de que um acordo como esse será alcançado".  Na última sexta-feira, surgiram relatos na imprensa de que o Citi estaria negociando a venda de uma fatia majoritária da Smith Barney para o Morgan Stanley, mas os investidores têm reagido com preocupação à possível transação. Às 13h10 (de Brasília), as ações do Citigroup caíam 3,04%, para US$ 5,43, na Bolsa de Nova York. De acordo com o Wall Street Journal, o Morgan Stanley pagaria US$ 2,5 bilhões pela Smith Barney e teria uma fatia de 51% na corretora combinada. Uma união dos quase 11 mil corretores da Smith Barney com os 8 mil do Morgan Stanley criaria a maior corretora do mundo. A recente união entre o Merrill Lynch e o Bank of America tem atualmente o título de maior corretora do mundo, com cerca de 18 mil corretores. O Citigroup está precisando de capital por causa das grandes perdas que vem sofrendo. Para o Morgan Stanley, um acordo como esse daria os eventuais benefícios de uma significativa presença no negócio de corretagem. Como os diretores e executivos do Citigroup procuram estabilizar a companhia, eles não têm descartado mudanças adicionais na estrutura e nas operações do banco, segundo pessoas familiarizadas com o assunto. O executivo-chefe do Citigroup, Vikram Pandit, garantiu aos corretores em novembro que não tinha intenção de vender a Smith Barney quando a companhia entrou em crise e viu o valor de suas ações cair 66% em uma semana. No entanto, os corretores sabiam que isso era uma possibilidade.

Tudo o que sabemos sobre:
CitigroupMorgan Stanley

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.