Citi cortará 10% de unidade de banco de investimento, diz 'WSJ'

Após sofrer prejuízo de US$ 5,1 bi em abril, maior banco dos EUA demitirá 6.500 funcionários

REUTERS

23 de junho de 2008 | 08h57

O Citigroup está se preparado para cortar 6.500 empregos em sua divisão de banco de investimentos, informou o Wall Street Journal. O maior banco dos Estados Unidos, que sofreu um prejuízo de US$ 5,1 bilhões em abril, começará os cortes provavelmente nesta segunda-feira, 23, e tem como meta reduzir o quadro 65 mil funcionários da divisão em 10%, segundo o jornal.  Veja também:Entenda os efeitos da crise nos Estados Unidos  Cronologia da crise financeira  O Citigroup emprega mais de 350 mil pessoas no mundo e demitiu pelo menos 9 mil funcionários até 31 de março, de acordo com a publicação. Operações com fusões e aquisições devem ser especialmente atingidas pelos cortes, em parte porque as equipes dessa área não foram tão reduzidas quanto outras unidades do conglomerado financeiro este ano, informou o jornal. Mesas inteiras de operação em Nova York e outras cidades devem ser eliminadas, afirma o diário. Diferente de outras reduções recentes, esta rodada deve contar com a saída de dezenas de diretores seniores, de acordo com a publicação.

Tudo o que sabemos sobre:
Citigroupcrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.