Citi deve demitir mais 2 mil, inclusive executivos

O Citigroup planeja demitir mais 2 mil funcionários em sua unidade de mercado e bancos. Desta vez, executivos seniores do setor de bancos de investimento não serão poupados, de acordo com informações de duas pessoas que têm conhecimento da decisão. A nova rodada de cortes leva as demissões derivadas da crise hipotecária nos EUA para mais de 6 mil - cerca de 10% da força de trabalho da unidade de mercado e bancos do Citigroup.As demissões devem ser feitas até o fim deste mês, especialmente nos negócios de mercado de capitais em Nova York e Londres. No entanto, alguns executivos do setor de fusões e aquisições também serão atingidos.Os novos cortes são os mais recentes dentro de uma ampla estratégia traçada pelo executivo-chefe, Vikram Pandit, para reduzir os custos do banco e manter as reservas de caixa. O Citigroup anunciou na última segunda-feira que John Havens, colega de muitos anos de Pandit, é agora chefe da unidade de bancos de investimento da instituição, mas as fontes dizem que a decisão sobre as novas demissões já estava tomada antes de Havens tomar o controle da unidade. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.