Citi teve lucro de R$ 1,72 bilhão no Brasil em 2007

Na contramão da matriz americana, que vive a pior crise da história por causa dos prejuízos causados pelo mercado imobiliário americano, a unidade brasileira do Citigroup comemora os números positivos alcançados em 2007 e não tem medo de fazer planos para o futuro. No ano passado, a filial brasileira do maior banco privado do mundo conseguiu reverter o prejuízo de R$ 50 milhões em 2006, e obteve lucro de R$ 1,72 bilhão, quase US$ 1 bilhão. No mundo, o grupo teve ganho de US$ 3,6 bilhões em 2007. ?Todas as nossas áreas estão girando, tesouraria, mercado de capitais, banco de investimentos, banco comercial. Todos estão bombando?, diz o presidente da instituição no Brasil, Gustavo Marin. Segundo ele, o resultado do banco reflete o bom momento da economia nacional e também o amadurecimento de investimentos feitos pela instituição no passado. ?As taxas de crescimento são elevadas em todas as áreas. Há um avanço muito forte das operações da financeira (CitiFinancial), voltadas para as classes C e D. Mas os empréstimos pessoais feitos nas nossas agências também têm tido crescimento expressivo?, comentou. Marin diz que, por enquanto, as dificuldades da matriz não têm comprometido as ações do banco no Brasil. O plano de investimentos para 2008 ainda não foi aprovado, mas a indicação é de que não será impactado, disse o executivo. ?É claro que dependo da liberação do meu presidente. A vantagem é ele (o indiano Vikram S. Pandit) entender muito bem os mercados emergentes. Entende melhor do que ninguém a importância de manter as operações no Brasil. Todos os negócios fora dos Estados Unidos estão indo muito bem?, frisou Marin. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.