Citigroup anuncia acordo com governo dos EUA

O banco norte-americano Citigroup e o Tesouro dos Estados Unidos anunciaram hoje um acordo, no qual o governo dos EUA trocaria ações preferenciais (PN) por ações ordinárias (ON), em uma operação que não implicará qualquer injeção adicional de recursos do governo dos EUA na instituição. Segundo nota distribuída pelo Citi, a intenção do acordo é melhorar a métrica financeira conhecida como Ativo Ordinário Tangível (TCE, na sigla em inglês) - que basicamente mede o que os acionistas perderiam se a empresa fosse liquidada - para um nível em que "fiquem removidas as incertezas e restaure a confiança dos investidores na companhia". A nota do Citi explica que irá oferecer para a troca ações ordinárias em um montante de até US$ 27,5 bilhões equivalente a ações preferenciais existentes do banco e a Trust Preferred Securities, ao preço de conversão de US$ 3,25 por ação. Trust Preferred Securities são papéis híbridos que têm características de ações e de bônus de dívida, geralmente de longo prazo e com possibilidade de resgate antecipado, pagamento trimestral de juro e vencimento ao valor de face. O Tesouro anunciou que pretende converter até US$ 25 bilhões das ações PN que tem no banco em ações ON, para "melhor proteger os acionistas contra perdas futuras". O Tesouro deixou claro que somente fará a troca se o Citigroup atrair investidores privados para também fazê-lo. O Tesouro confirmou que não haverá investimento direto de recursos no banco.O Tesouro dos EUA disse ainda que o presidente do Conselho de Diretores do Citigroup informou que o Conselho de Diretores será alterado de modo que sua maioria seja composta por diretores novos e independentes, o mais rápido possível. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.