Citigroup anuncia corte de mais 52 mil empregos

Com fechamento já anunciado de outras 23 mil vagas, grupo pode demitir até 75 mil.

Da BBC Brasil, BBC

17 de novembro de 2008 | 13h24

Uma das maiores instituições financeiras dos Estados Unidos, o Citigroup, anunciou nesta segunda-feira que planeja cortar mais 52 mil empregos em todo o mundo em resposta à crise financeira mundial.O grupo tem 375 mil funcionários no mundo todo e já havia anunciado o corte de outros 23 mil empregos. Com o anúncio desta segunda-feira, o total de cortes no banco pode chegar a 75 mil vagas.O Citigroup tem operações em mais de cem países e, por muitos anos, foi o maior banco americano.A instituição foi criada a partir da fusão do Citicorp com o Travelers Group há pouco mais de dez anos. Ao longo da última década, o grupo se expandiu rapidamente para outros países. Mas, ultimamente, críticos afirmavam que o Citigroup cresceu mais rápido do que investiu e isso teria tornado o banco incapaz de lidar com a pressão gerada pela atual crise financeira mundial.GastosEm 2008, as ações do Citigroup já registraram queda de quase 70%. De acordo com o repórter da BBC Rodney Smith, a expectativa é de que a entidade não volte a dar lucros até 2010, na melhor das hipóteses.No último ano, o grupo perdeu mais de US$ 20 bilhões devido à crise. O Citigroup diz esperar que, com os cortes de empregos, seus gastos tenham uma redução de 20% em comparação com os níveis mais altos."Os negócios de base permanecem fortes, e os rendimentos, estáveis", afirmou o banco em um comunicado.Bancos e outras instituições financeiras no mundo todo já cortaram, juntos, quase 160 mil empregos desde o início da crise.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.