bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Citigroup ganha disputa e compra Aeroméxico por US$ 250 mi

A companhia aérea enfrenta problemas financeiros e apresentou prejuízo de US$ 63 milhões no 2º trimestre

Noel Randewich e Cyntia Barrera, da Reuters,

18 de outubro de 2007 | 12h02

O banco norte-americano Citigroup venceu a disputa contra um grupo mexicano e comprou a companhia aérea Aeroméxico por quase US$ 250 milhões.  Na rodada final de ofertas, um grupo de investidores liderado pelo Citigroup fez a maior oferta pela estatal mexicana segundos antes do prazo limite, afirmou o governo.  A Aeroméxico, que vem enfrentando dificuldades com altos custos trabalhistas e concorrência de empresas de baixo custo, apresentou prejuízo de US$ 63 milhões no segundo trimestre.  A indústria aérea mexicana melhorou nos últimos anos, mas empresas voltadas para o baixo custo, como a Interjet e Volaris, têm se saído melhor do que empresas tradicionais, como a Aeroméxico e Mexicana.  O magnata mexicano Moisés Saba tentou evitar que o Citigroup comprasse a Aeroméxico. Ele admitiu a derrota depois de mais de dobrar sua primeira oferta, pouco acima da do Citigroup, mas dada depois do fim do prazo limite da rodada de ofertas.  Apesar do crescimento do mercado, a Aeroméxico perdeu terreno e seu presidente do conselho, José Luis Barraza, prometeu que a empresa voltaria a crescer e que não haveria demissões.  A compra da empresa é parte de uma série de investimentos do Citigroup, planejados para a América Latina, disseram fontes no banco.  As ações da Aeroméxico subiram 11,31% na quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
CitigroupAeroméxico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.