Citigroup levantará ao menos US$14,5 bilhões

O Citigroup anunciou nestaterça-feira que está levantando ao menos 14,5 bilhões dedólares e reduzindo seus dividendos trimestrais em 41 por centopara ajudar a sustentar uma base de capital debilitada porperdas em hipotecas de alto risco e crédito de consumo. O maior banco dos Estados Unidos também divulgou seuprimeiro prejuízo trimestral desde sua criação em 1998,atingido pela baixa contábil de 18,1 bilhões de dólaresrelacionada à crise no mercado imobiliário norte-americano,mais 4,1 bilhões de dólares relacionados ao aumento dos custoscom crédito nos EUA. O prejuízo líquido do Citigroup no quarto trimestretotalizou 9,83 bilhões de dólares, ou 1,99 dólar por ação,praticamente o dobro da perda esperada por analistas, segundo aReuters Estimates. A instituição financeira cortou o dividendo trimestral de0,54 dólar por ação para 0,32 dólar por ação, em uma iniciativapara economizar mais de 4 bilhões de dólares por ano. O banco informou que está erguendo 12,5 bilhões de dólaresatravés de uma venda privada de títulos conversíveis.Entre os investidores injetando novo capital no banco estão ogoverno de Cingapura, o ex-presidente do Citi Sanford "Sandy"Weill e o príncipe saudita Alwaleed bin Talal, o maiorinvestidor individual do Citigroup. O banco norte-americano pretende ainda oferecer outros 2bilhões de dólares em títulos conversíveis para outrosinvestidores, e vender outros papéis. "Estamos agindo para posicionar o Citi para o futuro, com ofortalecimento do capital que permitirá que o banco seconcentre novamente em lucros e crescimento", afirmou VikramPandit, presidente-executivo da instituição desde dezembro, emcomunicado. (Por Jonathan Stempel)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.