Citigroup vai pagar US$ 968 milhões à Fannie Mae em processo sobre hipotecas

Acordo envolve 3,7 milhões de empréstimos residenciais vendidos para a agência hipotecária

Álvaro Campos, da Agência Estado,

01 de julho de 2013 | 15h27

NOVA YORK - O Citigroup concordou em pagar US$ 968 milhões para a agência hipotecária Fannie Mae, para encerrar potenciais queixas futuras de recompra, em função de supostas brechas em representações e garantias de 3,7 milhões de empréstimos residenciais originados entre 2000 e 2012 e vendidos para a Fannie Mae.

O acordo anunciado hoje não cobre cerca de 12 mil empréstimos com certas características específicas, como financiamentos com garantia de performance ou sob programas especiais de fortalecimento do crédito. O banco espera contabilizar US$ 245 milhões em provisões para potenciais recompras de hipotecas no segundo trimestre.

"Esse acordo é um exemplo do nosso desejo de trabalhar junto com nossos parceiros comerciais para encontrar um entendimento. Esse tratado resolve questões antigas de recompras de hipotecas, compensa perdas dos contribuintes e permite que a Fannie Mae e o Citi avancem e fortaleçam sua parceria", diz em nota o vice-presidente-executivo e conselheiro geral da Fannie Mae, Bradley Lerman.

Tudo o que sabemos sobre:
citigroupfannie mae

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.