Citigroup vende operações na Alemanha por US$8 bilhões

O Citigroup está vendendo sua divisãode varejo na Alemanha para o francês Credit Mutuel por mais de8 bilhões de dólares, em estratégia do maior banco dos EstadosUnidos para lidar com a crise global dos mercados. O grupo financeiro norte-americano perdeu mais de 15bilhões de dólares nos últimos seis meses em baixas contábeisvinculadas a hipotecas de alto risco e outros investimentos emtítulos de dívida. Mas os problemas do Citigroup podem ser a fortuna do CreditMutuel. Na maior aquisição da história do grupo, o bancofrancês vai crescer em relação ao cerne de seus negócios,hipotecas na França, para capturar negócios predominantementede financiamento ao consumidor na maior economia da Europa. O Citigroup informou que embolsará um ganho após impostosde cerca de 4 bilhões de dólares e que isso melhorará indicadorde saúde financeira. "Este é outro passo estratégico em nosso esforço parareorganizar o Citi, fortalecer nossas contas, e nos coloca nocaminho para o crescimento futuro", informou opresidente-executivo do Citi, Vikram Pandit. Pandit, que tornou-se presidente-executivo em dezembro,está vendendo suas operações na Alemanha em um momento em que oCiti enfrenta novas pressões sobre seu capital por conta desubstanciais novas baixas contábeis no segundo trimestre. As operações do Citi na Alemanha, que englobam empréstimospara tudo desde televisores a automóveis, contribuíram comquase três por cento do lucro global antes de impostos do bancoem 2006. Ao abandonar esses negócios, que eram o núcleo de suasoperações de varejo na Europa, o Citi está sinalizando com umasignificativa mudança de direção. O Citi, que concedeu mais de 10 bilhões de euros em créditona Alemanha e tem mais de 3,2 milhões de clientes, é o maiornome em financiamento ao consumidor na Alemanha, com umaparticipação de mercado de quase sete por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.