Claro começa a testar celular 4G em três cidades

Operadora de telefonia oferece o serviço com a nova tecnologia nas cidades turísticas de Campos do Jordão, Parati e Búzios

RODRIGO PETRY, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2012 | 03h07

A Claro deu a largada para o uso da tecnologia de banda larga de quarta geração (4G) no Brasil. O presidente da empresa, Carlos Zenteno, afirmou que o serviço vai estrear nas cidades turísticas de Campos do Jordão (SP), Parati (RJ) e Búzios (RJ). "Não serão só testes. As redes já ficarão operando (no 4G)", afirmou.

A empresa foi uma das que adquiriram faixas de frequências de 2,5 GHz no leilão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em junho deste ano.

A escolha das cidades se deve à possibilidade de turistas experimentarem a tecnologia nos finais de semana. O executivo ressaltou que a intenção da empresa é fazer testes "exaustivos" antes de ampliar a área de abrangência. Segundo ele, cerca de 80% da rede da Claro no País já conta com infraestrutura capaz de receber a migração da tecnologia para o 4G.

Zenteno evitou comentar a expansão para outras cidades, mas afirmou que a intenção é testar a tecnologia antes da comercialização. Além disso, ainda não houve a formalização, por parte do governo, para venda. "Ainda é cedo para anunciar, mas poderemos antecipar o atendimento do 4G nas cidades sedes da Copa da Confederações", disse. Nessas cidades - Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador -, a empresa deve implantar o 4G até abril de 2013.

O anúncio teve a presença do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que, após a apresentação, questionou o executivo da empresa sobre o funcionamento da tecnologia, testada na última segunda-feira em Campos do Jordão, em videochamadas, por exemplo: "Funcionou muito bem", disse Zenteno.

Segundo ele, nas cidades testadas, a velocidade atingiu 30 megabits por segundo (Mbps). "Fizemos testes com transmissão em HD e testamos filmes online sem atraso na imagem", afirmou Zenteno. A empresa informou que a velocidade nominal poderá atingir até 100 Mbps, compatível para assistir em streaming - quando não há a necessidade de download - a filmes, séries, desenhos e documentários, com uma capacidade de transmissão semelhante à TV.

Equipamentos. Zenteno afirmou que a empresa já trabalha com um pacote de aparelhos compatíveis com a frequência 4G. Inicialmente, um aparelho da Motorola, que será lançado mundialmente em setembro, foi liberado pela fabricante para os primeiros testes no Brasil. Outra forma de acesso será por meio de um modem da Huawei, que já está habilitado para a frequência do 4G.

A fornecedora da infraestrutura para a rede 4G das três primeiras cidades foi a Ericson, com quem a Claro pretende seguir no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. A empresa ainda negocia com outras empresas nas demais localidades.

Leilão. O ministro Paulo Bernardo disse ontem que o governo poderá promover a licitação da frequência de 700 MHz no segundo semestre de 2013. Segundo ele, essa possibilidade foi discutida ontem em reunião com a presidente Dilma Rousseff e executivos da empresa desenvolvedora de tecnologia Qualcomm.

Atualmente, a frequência de 700 MHz é utilizada para o sinal de TV analógica, que será totalmente substituída pela TV digital até 2016. Dessa forma, o governo pretende usar essa frequência para banda larga móvel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.