Classe C puxa demanda por combustíveis, diz BR

Consumo de combustíveis no Brasil está crescendo mais rápido que o PIB, diz presidente da distribuidora

Daniela Amorim, da Agência Estado,

18 de maio de 2011 | 18h14

O consumo de petróleo no Brasil passará dos atuais dois milhões de barris diários para mais de três milhões de barris em 10 anos, segundo o presidente da BR Distribuidora, José Lima de Andrade Neto. Mas a demanda por combustíveis já está aumentando no País, puxada, entre outros fatores, pela expansão da classe C.

"Tem uma curiosidade no mercado brasileiro. No passado, enquanto o PIB crescia 4%, o consumo de combustíveis aumentava 2%, 2,5%. Nos últimos anos, enquanto o PIB cresceu 4,5%, o consumo de combustíveis avançou 7%. Houve uma mudança, o consumo de combustíveis está crescendo mais rápido que o PIB."

O presidente da BR Distribuidora chamou a atenção para o fato de os campos de petróleo atualmente em produção no mundo totalizarem em torno de 86 milhões de barris por dia, mas com um declínio de 5% ao ano. O mundo precisaria de mais petróleo para compensar essa queda e ainda atender a uma demanda maior pelo combustível, que pode chegar a 100 milhões de barris em torno de 2020.

Segundo Lima, o Brasil, que ao longo da sua história foi um importador de petróleo, pode se beneficiar desse mercado com as descobertas do pré-sal, passando a ser visto no cenário internacional como um potencial fornecedor de energia. "Com uma vantagem, um fornecedor confiável, um fornecedor com uma democracia estabelecida, sem crises políticas", avaliou Lima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.