Cliente fica mais de dois meses sem televisão

Em outubro, o policial civil Marcos Ribeiro comprou uma televisão 29" tela plana da Philips. Seis meses depois, o aparelho apresentou problema. Em abril, a assistência técnica autorizada retirou o aparelho na casa de Ribeiro e, uma semana depois, ele soube que o problema era no tubo de imagem e não havia conserto. "Em maio, entrei em contato com a Philips e soube que a troca estava autorizada e deveria ocorrer em dez dias úteis." O prazo venceu na semana passada e, até agora, o policial ainda não recebeu o novo produto. "Sexta-feira fez 60 dias que essa TV saiu de minha casa. Nunca me deram retorno, sempre preciso ficar cobrando uma solução." Ele também reclama do atendimento na central da Philips. "As atendentes não resolvem nada. São limitadas e não deixam falar com um superior quando solicitamos." Em nota ao jornal O Estado de S. Paulo, a Assessoria de Imprensa da Philips informou que "já explicou ao cliente o motivo pelo qual a substituição do produto está atrasada e está negociando uma solução alternativa e satisfatória para ambos, devendo ser concluída nos próximos dias".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.