Reprodução/Bradesco
Reprodução/Bradesco

Clientes do Bradesco relatam instabilidade em app do banco

Instituição informou que está trabalhando para resolver o problema; assunto virou um dos mais comentados no Twitter

Felipe Siqueira, O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2021 | 12h53

O aplicativo de celular do Bradesco passa por instabilidade nesta terça-feira, 30. Usuários relatam, no Twitter e no Down Detector, plataforma de registro de reclamações por problemas técnicos na internet, que não conseguem acessar o app do banco. A situação causou uma onda de postagens em redes sociais, colocando o assunto "Bradesco" em primeiro lugar na aba Trending Topics (assuntos mais comentados), do Twitter. 

No site Down Detector, o volume de queixas começou a aumentar exponencialmente a partir das 9h. Às 9h26, eram 107 notificações. Às 11h21, momento de pico, 334. De acordo com levantamento do site, 48% dos problemas eram rotulados como "Mobile banking" e 42% como "Login no aplicativo móvel".  

Por meio do Twitter, em postagens de problemas de usuários, o Bradesco está respondendo algumas pessoas, pedindo desculpas pelo transtorno. "A área responsável identificou o que houve e já está trabalhando para que a regularização seja feita o quanto antes. Por favor, se possível, acesse sua conta pelo Internet Banking ou pelo Fone Fácil." 

Procurada pelo Estadão, a assessoria do banco informou, por meio de nota, que houve problemas pontuais ao longo da manhã, mas que já estão sendo resolvidos. "O App PF do Bradesco apresentou momentos de intermitência pontuais. Equipes estão trabalhando para regularização o mais breve possível. Os demais canais de atendimento operam normalmente." 

Além de memes por causa da queda do app, uma das principais reclamações das pessoas se dá pelo fato da instabilidade acontecer na data limite de pagamento da primeira parcela do 13º, que, costumeiramente, é usada pelas empresas para o depósito. Abaixo, alguns dos principais posts. 

Claro que, como sempre, não faltou meme. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.