seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Clientes do UBS nos EUA estudam processar órgão da Suíça

Certa quantidade de clientes decidirá irá processar o órgão por violação das leis de sigilo bancário

Marcílio Souza, da Agência Estado,

19 de fevereiro de 2009 | 18h56

Diversos clientes do banco suíço UBS nos EUA deverão entrar com uma queixa criminal contra o órgão que regulamenta o mercado financeiro da Suíça (Finma). De acordo com o advogado Andreas Rued, do escritório Rued Winkler, uma certa quantidade de clientes decidirá nos próximos dias se irá processar o órgão pelo que ele considera uma violação das leis de sigilo bancário.  "Os artigos 25 e 26 da lei bancária da Suíça existem para dar segurança aos bancos, não para passar por cima do sigilo bancário", disse Rued. Os dois artigos descrevem medidas de proteção que o órgão regulador deve tomar caso um banco enfrente dificuldades sérias. Um porta-voz da Finma não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.  Ontem, as autoridades norte-americanas fecharam um acordo extrajudicial com o UBS, segundo o qual o banco apresentará dados confidenciais de clientes após admitir que ajudou a ocultar as contas bancárias de contribuintes da receita federal dos EUA. O UBS também aceitou pagar US$ 780 milhões em multas, penalidades e restituições. O governo suíço endossou o acordo, dizendo que a alternativa - um indiciamento do UBS pelos EUA - poderia ameaçar a própria existência do banco. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.