Clima ainda permite manter boi no pasto

Mesmo com menos horas de luz solar, tempo quente e umidade garantem o crescimento das gramíneas

Ana Maria H. de Ávila, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2011 | 00h00

Até meados da semana, foram registradas chuvas irregulares no Estado, mantendo o padrão das duas semanas anteriores. Áreas de instabilidade associadas ao calor e à umidade da região central do País continuaram atuando, mantendo elevada a umidade do solo na maioria das localidades analisadas. Em São José do Rio Pardo, o total acumulado foi de 114 milímetros. Em Barretos, Iguape e Itapeva, o total registrado foi de 24, 13 e 11 milímetros, respectivamente. Nas demais localidades, o volume acumulado superou 40 milímetros. Na segunda metade da semana, o tempo ficou mais seco e ensolarado, favorecendo a colheita.

Granizo. Houve queda de granizo em vários municípios do Estado de São Paulo, o que danificou as hortaliças, principalmente as folhosas, como couve, chicória e alface nas localidades de Sumaré, Mogi-Mirim e Itapira. Na região de Sorocaba e Itapetininga, o granizo afetou os parreirais.

Em Barretos e Presidente Prudente, os produtores de algodão aproveitaram as condições favoráveis para evoluir com a colheita do algodão. Nos municípios de Avaré e Itapeva, a umidade do solo adequada e o tempo firme do fim da semana favoreceram o desenvolvimento do algodão e a produtividade deve superar as safras anteriores. Além do mais, os altos preços do produto frente aos preços da soja e do milho fizeram com que muitos produtores optassem pelo algodão, resultando num aumento da área plantada. Apesar da redução nas taxas de crescimento das gramíneas por causa da redução do comprimento do dia, o solo com capacidade máxima de armazenamento hídrico e as temperaturas elevadas favoreceram o desenvolvimento das pastagens em São José do Rio Preto, Ilha Solteira e Campinas, garantindo a engorda do boi a um custo menor.

Milho safrinha. A umidade adequada no solo favoreceu o milho safrinha em desenvolvimento e o início de florescimento. Nos municípios de Assis, Itaí e Taquarivaí e os produtores aproveitaram para realizar tratos culturais, como a capina e adubação de cobertura.

O tempo também tem favorecido as lavouras de mandioca de Presidente Prudente e Engenheiro Coelho, os canteiros de morango de Monte Alegre do Sul, Jarinu e Atibaia e as lavouras de trigo, cevada, aveia e sorgo de Cândido Mota, Itapeva e Itapetininga. As condições estão favoráveis à colheita do caqui em Piedade e do feijão da seca em Taquarivaí e Taquarituba; da macadâmia em Garça e Marília, além da extração do látex em Votuporanga e São José do Rio Preto e também para tratamentos fitossanitários, adubações e capinas nas lavouras de tomate de Sumaré e Ribeirão Branco.

ANA MARIA H. DE ÁVILA É PESQUISADORA DO CEPAGRI/UNICAMP. PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE TEMPO E CLIMA, ACESSE WWW.AGRITEMPO.GOV.BR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.