Clima, petróleo e dólar trazem milho para baixo

Todos os fatores se movimentaram, na segunda-feira, na direção de derrubar as cotações de matérias-primas agrícolas. O dia foi de dólar em alta e petróleo e ações em baixa. Paralelamente, o cinturão do milho dos Estados Unidos desfruta de um período ótimo no que diz respeito ao clima, com calor e chuva na medida certa, beneficiando a safra. Isso elevou as expectativas de produção e oferta, num cenário de demanda ainda insegura. Como resultado, o milho futuro caiu 3,51% na Bolsa de Chicago (CBOT).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.