Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Clube do Vinho argentino quer abrir filial no Brasil

As vinícolas argentinas estão dispostas a aproveitar todos os canais para aumentarem as exportações. À venda tradicional, por meio dos grandes distribuidores internacionais de vinho, agora se somam outras alternativas, como o Clube do Vinho, que quer começar a oferecer os produtos elaborados no país aos seus mais de 70 mil sócios europeus e entrar em novos mercados por meio da abertura de uma filial no Brasil.Segundo o site do jornal argentino La Nación, o projeto de exportação foi anunciado por Massimo Galimberti, empresário de origem italiana que comprou o Clube do Vinho há dois anos. Ele é dono do Clube do Vinho Seleção, na Espanha, a maior entidade deste tipo no país e uma das maiores da Europa.O executivo afirmou que, apesar dos problemas econômicos que a Argentina enfrenta, os negócios do Clube do Vinho não pioraram. Ao contrário, a empresa começou a ampliar a sua carteira de clientes nos últimos meses. Atualmente, o Clube do Vinho conta com 10 mil sócios, que pagam uma cota trimestral de 18 pesos e, em troca, recebem ofertas para adquirir séries especiais que são vendidas apenas na empresa e não chegam às prateleiras dos supermercados.A empresa estima que encerrará o ano com faturamento de 3,5 milhões de pesos (US$ 990 mil), muito longe ainda dos negócios do grupo na Espanha, onde possui 71 mil sócios e fatura anualmente 25 milhões de euros (US$ 25 milhões)

Agencia Estado,

08 de novembro de 2002 | 19h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.