R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

CMN amplia empréstimos com dinheiro das reservas

O Conselho Monetário Nacional (CMN) ampliou o leque de possibilidades de empréstimos de recursos das reservas internacionais para as empresas por meio de leilões de moeda estrangeira realizados pelo Banco Central (BC). Até ontem, essas operações eram voltadas apenas ao financiamento de exportações. Agora, servirão para pagar dívidas externas ou outras operações em moeda estrangeira, como o financiamento de importação. A nova resolução, de número 3.691, dá ao BC o poder de definir quais as garantias exigirá dos bancos nos leilões. Antes, o BC aceitava como garantia somente títulos de dívida externa de países ou as próprias operações de financiamento a exportação, os Adiantamentos de Contratos de Câmbio (ACC) e Adiantamento sobre Cambiais Entregues (ACE). O BC nega que a medida veio compensar o fracasso da outra modalidade de empréstimo em dólares, voltada apenas para o pagamento de dívida externa e que até ontem não havia finalizado nenhuma operação. No mercado, a avaliação é de que essa linha, que continuará a existir, é muito complicada, cara e tem como principal problema as garantias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.