CMN amplia limite de aplicações de resseguradoras

O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou hoje as empresas de resseguros locais a cumprirem as mesmas regras e limites de aplicações das seguradoras. O coordenador-geral da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Sílvio Holanda, explicou que o Instituto de Resseguros do Brasil (IRB) é a única resseguradora local no País, mas outras duas empresas já pediram autorização à Superintendência de Seguros Privados (Susep) para operar no Brasil (J Malucelli e Monique Resseguradora). São consideradas resseguradoras locais as empresas constituídas no Brasil.Holanda explicou que, na prática, a resolução do CMN abre a possibilidade de as resseguradoras usarem novos instrumentos financeiros como a aplicação em recebíveis do agronegócio, fundos de direito creditório e fundos de multimercados. As resseguradoras terão 180 dias para se adaptarem às novas regras e limites estabelecidos pelo CMN.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.