CMN amplia limite de financiamento para café

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou hoje voto encaminhado pelo Ministério da Agricultura que prevê a ampliação do limite de crédito para despesas de custeio e de colheita das lavouras de café. De acordo com o CMN, o limite de crédito por hectare será elevado de R$ 2 mil para R$ 3 mil. O limite por produtor passará de R$ 250 mil para R$ 400 mil para as linhas de financiamento de custeio e colheita amparadas com recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).Segundo o CMN, os limites são somados, ou seja, os R$ 3 mil por hectares incluem o custeio e a colheita. O mesmo ocorre com o limite por produtor. O CMN aprovou, ainda, votos que regulamentam a Medida Provisória (MP) 432, que trata do endividamento do setor agrícola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.