CMN amplia prazo para quitação de dívida rural

O Ministério da Agricultura informou hoje, por meio de sua assessoria de imprensa, que as operações de crédito com risco do Tesouro Nacional, dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte, Nordeste e Centro-Oeste e do Funcafé: Securitização I e II, Programa Especial de Saneamento de Ativos (Pesa) e Programa de Revitalização de Cooperativas de Produção (Recoop) ganharam prazo adicional até 30 de junho. A decisão foi tomada hoje pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). A proposta contempla as prestações vencidas ou vincendas no período de 2 de janeiro a 30 de junho. A ampliação do prazo para a liquidação dessas parcelas ocorre em razão da necessidade de tempo adicional para concluir a renegociação da dívida rural. Nesta semana, o governo apresentou uma proposta que contempla a renegociação de R$ 56,2 bilhões do montante total de R$ 87,5 bilhões estimado pela área econômica. Uma nova rodada de negociações está prevista para o dia 31 de março, quando o setor produtivo apresentará sugestões ao governo. As informações são da assessoria de imprensa do ministério.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.