CMN aprova resolução que libera crédito de R$ 8 bi à Petrobras

Na última quinta-feira, conselho anunciou medidas para dar liquidez aos setores rural e de construção civil

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

31 de outubro de 2008 | 13h15

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou em reunião realizada na quinta-feira, 30, à noite resolução que autoriza a Petrobras a contrair novos créditos no total de R$ 8 bilhões. A decisão consta da Resolução 3.628, que não dá outros detalhes. A medida não foi anunciada na entrevista coletiva concedida após o fim da reunião do CMN na quinta-feira à noite. O Ministério da Fazenda confirmou que fará esclarecimento na tarde desta sexta-feira sobre a Resolução.   Veja também: CMN eleva exigibilidade do uso da poupança rural para crédito CMN aprova uso da poupança para empréstimo a construtoras FGTS vai repassar R$ 7 bi ao BNDES para fortalecer empréstimo Veja os reflexos da crise financeira em todo o mundo Veja os primeiros indicadores da crise financeira no Brasil Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise Dicionário da crise    Na quinta-feira, o CMN aprovou duas importantes resoluções. Uma delas eleva de 65% para 70% a exigibilidade de aplicação dos recursos da Poupança Rural em crédito agrícola. Para compensar a mudança, o governo reduziu o compulsório sobre os depósitos de Poupança Rural que devem recolhidos ao banco Central. A redução foi de 20% para 15%.   A outra resolução, voltada para o setor da construção, permite que os recursos captados da poupança possam ser usados pelos bancos para emprestar capital de giro às construtoras imobiliárias. Esses financiamentos poderão ser considerados no cálculo da exigibilidade da poupança até um limite de 5%.

Tudo o que sabemos sobre:
CMNPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.