coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

CMN autoriza banco Azteca a operar no Brasil

O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou o banco mexicano Azteca a operar no Brasil e esta é uma prova da liberdade que há para a implantação de casas financeiras no Brasil, segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ele fez essa afirmação durante entrevista coletiva à imprensa na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), explicando que a mesma opinião foi dada momentos antes a um grupo de 55 investidores estrangeiros que estão no País em busca de oportunidades de negócios. "Os investidores perguntaram muito qual era o nível de abertura da economia brasileira", relatou.Segundo o ministro, foi explicado então que o nível do comércio exterior hoje é muito forte e que as importações crescem cerca de 30% ao ano. "Hoje pode-se importar praticamente qualquer coisa no Brasil", disse.Aos investidores, ele apresentou ainda os números de fluxo de capital, remessas de lucros e explicou que as aplicações financeiras são isentas de imposto de renda no caso de estrangeiros. "Temos que nos conformar em atrair mais capital externo e o Brasil é um pólo de captação com um futuro muito promissor", afirmou.Por esse motivo, segundo Mantega, é inevitável que o Brasil receba o título de grau de investimento, apesar de não ter mencionado sua previsão para obtenção da nota. "A economia brasileira está se adaptando a essa realidade", destacou.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

16 de outubro de 2007 | 17h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.