CMN autoriza operação de câmbio em caixa eletrônico

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou na quinta-feira o uso de terminais de autoatendimento para operações de câmbio. No caixa eletrônico, será possível trocar moeda nacional por estrangeira e vice-versa. Serão permitidas transações no valor de até US$ 3 mil. A operação, segundo o Banco Central, segue a exigência atual de identificação do cliente.

FERNANDO NAKAGAWA E EDUARDO CUCOLO, Agencia Estado

26 de julho de 2012 | 19h09

Em nota, o BC informa que foi eliminada a restrição quanto ao tipo de empresa que pode ser contratada para fazer o câmbio. Até agora, só empresas do ramo de turismo - com credenciamento no Ministério do Turismo - eram autorizadas. A partir de agora, qualquer pessoa jurídica, independentemente do setor, poderá fazer o câmbio como correspondente. "Até uma padaria", disse o secretário-executivo do BC, Geraldo Magela Siqueira.

"As medidas simplificam as operações de câmbio de pequeno valor e proporcionam mais alternativas de acesso", cita o BC. "As medidas encontram-se em linha com as ações do governo federal para simplificar e modernizar o mercado de câmbio e possibilitam, sem abrir mão da segurança, a criação de rede compatível com centros turísticos dos mais variados portes", acrescenta o comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
CMNcâmbiocaixa eletrônico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.