Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

CMN: Banco Central lucra R$ 3,2 bilhões no 1º semestre

Em função de uma mudança na contabilidade, o Banco Central registrou, no primeiro semestre de 2008, um lucro de R$ 3,2 bilhões. O valor representa a diferença entre receitas e despesas com juros incidentes sobre as operações em moeda local, mas o resultado não contabilizou os custos com o carregamento das reservas internacionais e as operações de swap cambial reverso, que somaram R$ 44 bilhões no período. Dessa forma, se não tivessem ocorrido mudanças na contabilidade, o Banco Central teria registrado um prejuízo de quase R$ 41 bilhões. O diretor de Administração do BC, Antero Meirelles, explicou que o novo critério de contabilidade tem o objetivo de tornar mais transparente os prejuízos e os lucros resultantes da variação cambial. Segundo ele, o balanço do Banco Central ficava obscurecido na sua principal função de executor da política monetária por essa variação cambial. O balanço do primeiro semestre, informou Meirelles, é o segundo em que o Banco Central aplicou as normas internacionais de contabilidade emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB). O diretor disse que a contabilidade antiga, que incluía o custo do carregamento das reservas e das operações de swap reverso, não eram transparentes para os analistas internacionais porque em outros países ativos e passivos cambiais encontram-se no mesmo órgão. No Brasil, o BC cuida dos ativos (que são principalmente as reservas internacionais) enquanto os passivos cambiais ficam no Tesouro Nacional, por meio da Dívida Pública Externa. Os dois órgãos, BC e Tesouro, precisam fazer uma operação de equalização do resultado cambial de ativos e passivos. Dessa forma, pelo resultado do primeiro semestre, o Tesouro Nacional terá que repassar ao Banco Central títulos da dívida pública no valor de R$ 41 bilhões para cobrir o prejuízo da instituição. Por outro lado, o BC transferirá ao Tesouro, em até dez dias úteis, os R$ 3,2 bilhões obtidos em lucro. No primeiro semestre de 2007, o custo de carregamento das reservas e com swap foi de R$ 33 bilhões e o resultado do Banco Central, positivo em R$ 2,7 bilhões. Pela nova contabilidade, o resultado de todo o ano de 2007 foi positivo em R$ 4,5 bilhões, enquanto que o custo com reservas e swap totalizou R$ 52 bilhões.

RENATA VERÍSSIMO E FERNANDO NAKAGAWA, Agencia Estado

28 de agosto de 2008 | 16h52

Tudo o que sabemos sobre:
BCCMN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.